PAULA BAEZA

PAULA BAEZA

Desde 2011 tem trabalhado a partir da performance, baseada na sua própria identidade Mapuche na cidade, sendo esta a origem das suas obras, questionando-se e ao seu contexto a nível histórico, político e social. Seu trabalho têxtil se destaca em projetos de arte relacional. Tem sido artista convidada para diversos encontros, teatros e galerias no Chile, Argentina, Uruguai e Colômbia, Alemanha e Suíça, abordando questões sobre o corpo e identidades racializadas e seu contexto.