FAFI PRADO

FAFI PRADO

FAFI PRADO Sou Fafi Prado e nasci na cidade de Lorena (SP) em 1970. Atuo como artista e arte educadora na cidade de São Paulo desde 1992. Sou graduada em Dança pela Escola Klauss Vianna; Comunicação Social pela Fundação Armando Alvares Penteado, São Paulo e pós-graduada em Linguagens da Arte pelo Centro de Estudos Universitários Maria Antonia da Universidade de São Paulo.
Ao longo dos anos, integrei diversos grupos de Teatro e Dan√ßa antes de iniciar na Performance Art e migrar para o rua em 2005, quando dei in√≠cio ao projeto Matilha dedicado a a√ß√Ķes relacionais em espa√ßos compartilhados. Desde ent√£o venho investigando as in(ter)ven√ß√Ķes do corpo- espa√ßo na rua e seus desdobramentos po√©ticos. As a√ß√Ķes consistem em propor situa√ß√Ķes que disparem rela√ß√Ķes potenciais tendo a diversidade como cerne da viv√™ncia. O p√ļblico √© convidado a participar somando depoimentos pessoais e estados afetivos √†s propostas. Dentre as quest√Ķes por mim investigadas est√£o o acontecimento e a efemeridade no gesto art√≠stico. O encontro entre os participantes no fluxo cotidiano gera um processo din√Ęmico e aberto, que preza pela incorpora√ß√£o de novos sentidos na medida em que diversas po√©ticas s√£o disparadas pela situa√ß√£o. As a√ß√Ķes buscam tamb√©m suscitar distintas percep√ß√Ķes, intervindo em espacialidades e temporalidades do cotidiano e potencializando o contexto urbano como territ√≥rio de trocas art√≠sticas e culturais. Os procedimentos se ancoram na troca de saberes entre distintos atores sociais. O gesto art√≠stico que se avizinha √†s pr√°ticas cotidianas e a abordagem direta aos passantes apontam para uma certa desconstru√ß√£o de normas das linguagens art√≠sticas e tecem modos de operar que se reinventam nas singularidades e no processo dial√≥gico.Partindo do pressuposto da intersec√ß√£o arte/ vida, acredito em pr√°ticas ligadas √† ideia de que todo e qualquer indiv√≠duo possa transformar o meio em que vive, pelo exerc√≠cio criativo e pelo di√°logo com a experi√™ncia est√©tica.
Como artista/educadora sigo fazendo provoca√ß√Ķes aos repert√≥rios em Arte/educa√ß√£o e aos contextos onde os mesmos possam ser expandidos e debatidos. Durante cinco anos atuei no Programa de Inicia√ß√£o Art√≠stica (PI√Ā), da Secretaria Municipal de Cultura de S√£o Paulo, como coordenadora de equipe, forma√ß√£o e pesquisa. Tanto na Arte quanto na Educa√ß√£o (e de modo indissoci√°vel) prefiro assumir o papel de propositora ou o de agente de trocas, sempre questionando o lugar do artista na sociedade ‚Äď sua fun√ß√£o, atualidade e urg√™ncia.